sexta-feira, 31 de dezembro de 2004

Aviso relevante

Se você está lendo este aviso, então isto é para você. Cada palavra dessa mensagem inútil que você está lendo corresponde a um segundo de sua vida que foi desperdiçado.

Você não tem nada melhor para fazer? Sua vida é tão vazia que você não consegue pensar em melhores formas para passar estes momentos? Ou você é tão impressionável com autoridade que precisa respeitar e credenciar todos que alegam tê-la? Você lê tudo o que esperam que leia? Você pensa tudo o que devia pensar? Compra tudo o que dizem que você precisa?

Saia da sua casa ou do seu apartamento. Não se transforme num escravo da TV ou da Internet. Encontre um membro do sexo oposto. Pare de comprar o que não precisa. Não aceite soluções prontas. Abandone seu emprego. Comece uma briga. Prove que você está vivo.

Se você não reivindicar sua humanidade, em breve, não passará de uma mera estatística. Faça o que lhe der na telha. Só não vale reclamar, pois, afinal, você foi avisado...

segunda-feira, 13 de dezembro de 2004

Estudos Microbiológicos: Universo Punk

Você está cansado que lhe enfiem goela abaixo (e sem direito a copo d’água para acompanhar) os supersucessos superproduzidos pelas rádios FM e toda a purpurina pseudolegal que aparece na MTV? Está a fim de expressar ao mundo a insatisfação de sua alma, torturada e presa num mundo que não criou? (O que nos leva a pergunta: quem está preso num mundo que criou?). Quer se envolver com questões sérias, mas não tem paciência (nem coragem) para levantar bandeira alguma? A resposta para você está no movimento Punk...

Politicamente falando, o punk é o roqueiro PCO. Mais revolucionário que o PT e o PSTU, muito mais bizarro que o PRONA, e assim como todos esses, incapaz de promover qualquer tipo de mudança. Até porque o punk é o partido anárquico, e a anarquia pressupõe a ausência total de organização, uma vez que para ela (e para todo punk) o caos é a ordem natural do universo. Ao mesmo tempo em que é contra tudo, o punk não é a favor de coisa alguma.

Punk é o metaleiro que chegou ao extremo do radicalismo. A principal diferença entre um punk e um metaleiro, é que o punk não despreza, ele odeia. Odeia o sistema econômico, a sociedade, os pagodeiros e, principalmente, o fato de ter nascido num mundo que não criou. (O que nos remete à pergunta: quem nasceu num mundo que criou?). O punk não está nem aí para si mesmo, muito menos para “o outro”. A característica psicológica que melhor define o punk é a autodesvalorização do ego (assim como, do tu, do ele, do nós, do vós e do eles). O punk é por natureza um revoltado.

É muito fácil identificar um punk: é aquele sujeito que só ouve o que você não gosta, ou pelo menos, que faz questão de dizer que não gosta do que você gosta. O movimento punk é como uma sociedade secreta, que despreza (ou melhor, odeia) os ouvidos do populacho por serem tão medíocres e tão facilmente manipuláveis pela mídia. Essas almas pobres de espírito que não conseguem captar a beleza da fúria destruidora das músicas desconhecidas que os punks tanto idolatram...

O vestuário de um punk é composto, basicamente, de camiseta preta (ou branca desde que esteja com o nome de sua banda preferida escrito com sangue), tênis (de preferência Allstar, bem velho, rasgado e desgastado pelo uso contínuo e diário, e que nunca tenha sido lavado, pois só assim poderá expressar toda revolta contra a repressão onipresente da sociedade que impõe o padrão homogeneizante da limpeza) e calca jeans com, pelo menos, cinco anos de uso contínuo e diário (e que também nunca tenha sido lavada, justamente, para poder expressar toda a revolta contra a repressão onipresente da mesma sociedade que impõe o padrão homogeneizante da limpeza). O verdadeiro punk jamais lava o cabelo (isso quando o punk tem cabelo) ou toma banho, pois além de ser uma convenção social hipócrita que despreza, quando a água entra em contato com seu corpo, provoca uma reação alérgica que faz com que o punk fique limpo, e, por conseqüência, deixe de ser punk.

Para começar uma discussão animada com um punk, diga a palavra mágica: RAMONES. Funciona como abracadabra! Eles existem desde 1976, e mesmo que, tenham sido vítimas da perseguição da CIA e do FBI (que já silenciaram três dos quatro integrantes: Joey Ramone – assassinado por câncer; Dee Dee Ramone – envenenado por overdose e Johnny Ramone – assassinado por câncer na próstata), continuam, juntamente com os Sex Pistols (cujo lendário baixista, Sid Vicious, também foi assassinado devido a uma ação do M16), sendo os maiores representantes da estética musical punk. Todo punk os ama, embora nem sempre tenha coragem para admitir. Outros nomes incluem The Clash, Aborto Elétrico (que deu origem ao Legião Urbana), Inocentes, Garotos Podres e Devotos do Ódio. Jamais, mencione o nome do maior traidor do movimento: Ratos de Porão. Os punks jamais conseguiram perdoar o fato do vocalista João Gordo ter se vendido ao Trash Metal. Como regra, dinheiro é a antítese do punk, mesmo que seja a única forma de sustentá-lo.

Isso conclui a apresentação do fenômeno anti-social conhecido como punk. Da próxima vez que você encontrar um punk na rua, antes de encará-lo com desprezo ou virar o rosto para o outro lado (e talvez, esse seja um ato reflexo, provavelmente ocasionado pelo cheiro característico que insiste em acompanhar os punks), lembre-se: o punk é o paradigma de uma alma perdida e torturada, tão atormentada como uma vaca alérgica a lactose e, ainda por cima, confinada a viver num mundo que não criou (o que misteriosamente nos transporta para a pergunta: quem está confinado a viver num mundo que criou?).

Até a próxima!

Marcos

terça-feira, 23 de novembro de 2004

Como encontrar um filme ruim

Encontrar um filme ruim não é uma tarefa tão fácil como se imagina. Escolher o filme certo para torturar seus amigos é uma arte que demanda a aplicação de diversas técnicas subliminares, além de um conhecimento cinematográfico apurado e em sintonia com as propostas da estética do Tosco.

Veja bem, aproveitar o final de semana prolongado para passar na Video-locadora e pegar um filme para assistir tornou-se uma atividade enfadonha - há muitos filmes para escolher, e isso pode desmotivar qualquer um. Por isso, segue, logo abaixo, um guia de referência rápida para ajudá-lo(a) a separar o joio do trigo. Seguindo estes passos você será capaz encontrar aquele filme que provocará um ataque cardíaco em quem ousar assistir. Ou seja, apenas os the very bost da cinematografia mundial.


O Título
Tem apenas uma palavra 1/2 ponto(s)
Eu acho que inventaram essa palavra... 2 ponto(s)
Tem seis ou mais palavras 5 ponto(s)
Caramba! De oito à doze palavras! 10 ponto(s)
Calma aí, to contando... putz, mais de doze palavras Você tem certeza que é o título?

Ainda sobre o Título
Contém a palavra Morto ou Monstro 1 ponto(s)
Contém a palavra Ser, Criatura, Morte ou Invasão 2 ponto(s)
Contém a palavra Kung fu, Massacre, ou Demônio 3 ponto(s)
Contém a palavra Espaço-sideral, Alien(ígena), Sangue, ou Zumbi 5 ponto(s)



A Capa ou o Poster:

Tem um jeitão imbecil 1 ponto(s)
É um desenho ou uma pintura 1 ponto(s)
...um holograma! 2 ponto(s)
Parece que foi desenhada com um marcador pelo seu sobrinho... 3 ponto(s)


A Parte de Trás (o verso do estojo da fita VHS ou do DVD):

Tem algumas fotos, nada muito alarmante 0 ponto(s)
Tem algumas fotos, algumas possuem algum (d)efeito especial ou apenas uma garota gritando para a camera 1 ponto(s)
Não há nenhuma cena do filme! 2 ponto(s)
Tem um desenho que parece ter sido feito com um marcador pelo seu sobrinho... 3 ponto(s)


A Sinopse

Inclui mais adjetivos do que substantivos ou verbos
1 ponto(s)
Inclui mais adjetivos do que substantivos ou verbos e você percebe o seguinte: "de gelar a espinha", "assustador", "criatura_comedora_de_carne_humana", "imparável"!, etc. 2 ponto(s)
"Baseado na obra de..." 3 ponto(s)
Faz uma comparação com outro filme 4 ponto(s)
Não há sinopse. Mas, tem um desenho que parece ter sido feito com um marcador pelo seu sobrinho... 5 ponto(s)

Exemplo:
"Quatro vezes mais rápido do que o som, o pássaro, maior do que um caça supersônico, é protegido por um radar invisível que também é um campo de força capaz de repelir qualquer tipo de projéteis destrutivos". (O Monstro da Garra Gigante)


O Enredo contém

Robôs, androides, ou computadores 1 ponto(s)
Um monstro de qualquer tipo 2 ponto(s)
Mortos-vivos 3 ponto(s)
Um ser criado por radiação, lixo tóxico ou algum experimento científico 4 ponto(s)
Cara, eu não encontrei enredo nenhum, só correria, bába e monstros tentando me assustar. Mas, na capa tinha um desenho que parece ter sido feito com um marcador pelo seu sobrinho... 5 ponto(s)

Exemplo:

"O Ser, uma aberração genética que se torna psicótica após ser bombardeada por lixo radioativo, passa a mutilar e decapitar todos que cruzam seu caminho". Sinopse, real, do filme O Ser (The being, 1983 - Bad Dream Inc).


Os Atores Principais

São famosos agora, mas estavam no começo da carreira quando fizeram esse filme 1 ponto
Eram profissionais de Luta livre ou atletas profissionais 3 ponto(s)
Não cometeram nenhum filme depois deste 4 ponto(s)
Esse é o único filme em que eles aparecem 5 ponto(s)
A Xuxa aparece nele Coloque o filme no chão. Enxarque-o com álcool e pegue um isqueiro. Toque fogo. Saia correndo como se sua vida dependesse disso, e, em hipótese alguma, olhe para trás.


O Diretor ou O Produtor

Fez um filme 0 ponto(s)
Peter Jackson ou Sam Raimi 1 ponto(s)
Roger Corman 10 ponto(s)
Ed Wood 60 ponto(s)


Confira aqui a pontuação:

Até 07 pontos
Putz, torrei duas horas de minha vida!!!

De 08 a 25 pontos
Caramba, esse filme é ruim até mesmo para mim

De 25 a 39 pontos
O desejo de todo filme ruim é ser assim quando crescer...

Acima de 40 pontos
Esse é o FILME. Le Merd. Material capaz de provocar infarto do miocárdio e morte cerebral em quem estiver num raio de dez metros de proximidade da tela da TV (e, se você prestar atenção, na capa tem um desenho que parece ter sido feito com um marcador pelo seu sobrinho...)

Boa sorte,

Marcos Lima

segunda-feira, 25 de outubro de 2004

Plano 9 do espaço sideral

Olá,

O filme Blade Runner - O Caçador de Andróides, do diretor britânico Ridley Scott, foi eleito o melhor filme de ficção científica de todos os tempos por 60 dos mais importantes cientistas do mundo, consultados pelo jornal britânico The Guardian. O filme 2001: Uma Odisséia no Espaço, de Stanley Kubrick, ficou em segundo lugar, seguido de Guerra nas Estrelas e O Império Contra-Ataca, os dois primeiros episódios da primeira trilogia de Star Wars, dirigidos por George Lucas. Alien, O Exterminador e Matrix também estão entre os dez melhores filmes escolhidos pelos especialistas.

Eu concordo que todos esses são excelentes filmes, porém, acredito que o segundo lugar merecia ter ficado com O PLANO 9 DO ESPAÇO SIDERAL. Embora muitos digam que se trata do pior filme já realizado por um ser humano (como se outros seres também fizessem filme...), não há como negar que o Plano 9 é uma obra-prima, e que há bastante coerência nos fatos narrados durante o filme. Sei lá, vai que numa noite qualquer você está andando na rua e pá! bem na sua frente aparecem os Saqueadores-de-tumba-do-espaço-sideral! Quem assistiu ao filme sabe o que fazer numa situação dessas...

De qualquer forma, decidi colocar, logo abaixo, alguns dados interessantes a respeito deste que é, pelo menos para mim, um marco da ficção científica, e que foi injustamente esquecido na votação feita pelos cientistas.

Até a próxima,

Marcos

__________________________________________

Plano 9 do Espaço Sideral



- Plano 9 do Espaço Sideral é conhecido mundialmente como o pior filme já feito na história do cinema.

- O título original do filme era Grave Robbers from Outer Space (ou, “Ladrões de Túmulos do Espaço Sideral”). No entanto, os pastores batistas que financiaram o filme reclamaram do nome. Ed Wood, então, alterou-o para Plan 9 from Outer Space (sem sequer explicar quais eram os oito planos anteriores).

- Aliás, o título orignal foi filmado e apareceu em uma das primeiras versões do filme. Depois que ficou decidido que ele seria alterado, o novo título foi filmado e aplicado sobre uma tomada de efeitos especiais, mostrando uma estação espacial alienígena. A tomada com o título original foi simplesmente cortada, para que o novo título fosse inserido no negativo. Somente a introdução em que Criswell apresenta o filme como Grave Robbers From Outer Space não foi alterada.

- Quando Gregory Walcott leu o roteiro, disse ao diretor Edward D. Wood Jr. que aquele era o pior script que ele já havia lido. Mesmo relutante, o ator assinou com a produção. Ele interpreta o protagonista Jeff Trent.

- Como os salários do elenco do filme foram pagos por uma igreja Batista, todos os atores tiveram que passar por um ritual de batismo.

- Os discos voadores sobrevoam os prédios das redes de televisão ABC, CBS e NBC, em Los Angeles.

- A produção era tão precária que os carros e uniformes de polícia foram emprestados pelo filho de Tor Johnson, Karl, que trabalhava no departamento de polícia de San Fernando.

- Bela Lugosi morreu quatro dias depois que as filmagens começaram. Wood parou a produção para reescrever o roteiro e acrescentar todas as imagens que ele havia filmado com o ator, incluindo cenas em um cemitério e do lado de fora da casa de Tor Johnson.



- No restante das filmagens, o papel de Lugosi foi interpretado por Tom Mason, quiroprata da esposa de Wood, que era tão alto quanto o ator. Ele interpretou o personagem usando uma capa que cobria sua face. Mason não foi creditado, obviamente.

- Em uma das versões do filme lançadas em vídeo, uma nota na capa diz: “Quase estrelando Bela Lugosi”, em razão da morte do ator.

- Nos créditos do filme, o personagem de Bela Lugosi é creditado como “The Ghoul Man”. Já no roteiro de Wood, ele era referenciado como “The Dracula Character”.

- A cicatriz usada por Tor Johnson tinha que ser tirada todos os dias, pois causava sérias irritações na pele do ator.

- Bela Lugosi usou seu próprio figurino nas cenas de que participou. Ele vestiu uma das capas que usava quando interpretava Drácula no teatro.

- Uma das mais conhecidas lendas a respeito da produção de Plano 9 do Espaço Sideral é que Wood usou vários objetos (como calotas de automóveis, formas de pizza, latas de torta e pratos de papel) para representar os discos voadores. Na verdade, o diretor utilizou discos voadores de brinquedo nas cenas em que as espaçonaves aparecem.- As filmagens foram realizadas no final de 1956, mas somente três anos depois um distribuidor foi encontrado para exibir a produção nos cinemas. O lançamento foi realizado pela Distributors Corporation of America, em 1959. Atualmente, os direitos de distribuição pertencem a Image Entertainment, que relançou o filme em DVD em fevereiro de 2000, numa edição especial contendo documentário e entrevistas com atores que trabalharam no filme (incluindo Gregory Walcott e Vampira).


quarta-feira, 20 de outubro de 2004

Clatu, verata, nictu

Olá,

Você deve estar se perguntando por que escolhi este título para meu blog. Tudo bem, lá vai, prepare-se para a revelação: não fui eu que escolhi o título, foi o título que me escolheu! Pode chorar agora...

Essa frase saiu do filme Noite Alucinante 3 - O Exército das Trevas (Army of Darkness), em que para destruir o livro dos mortos, o herói precisa memorizar e dizer as palavras "Clatu, verata nictu" (ou "Klaatu barada niktu", ou ainda algo parecido). Isso foi um tributo que o diretor Sam Raimi prestou ao filme "O dia em que a Terra parou" (The day earth stood still, 1951). Nesse filme um alienígena instrui a uma garota para que memorize e diga a frase "Klaatu barada niktu" para fazer com que o robô pare de atacar.

Aí, você me pergunta novamente, "o quê tem a ver isso com o título desse blog?", e eu lhe repondo: nada! Só usei porque achei interessante. ponto. E daí, vai encarar? Cai dentro!!! Brincadeirinha, o objetivo deste blog é tratar de poesia, cinema, filosofia e rock 'n' roll, audaciosamente indo aonde nenhum homem jamais esteve.

Sinta-se a vontade para enviar suas críticas, dúvidas ou sugestões (não necessariamente nessa ordem...).

Saudações,

Marcos